Instagram Widget

Features

Operação Páscoa chega ao Ver-o-Peso para garantir qualidade e preço justo

A consumidora Celia Chermont (e) procurou o mercado de peixe do Ver-o-Peso e gostou dos preços cobrados no local
Uma equipe de fiscais do Procon do Pará esteve nesta terça-feira (16), desde às 8h30, no mercado de peixe do Ver-o-Peso, realizando ações de fiscalização dentro da Operação Páscoa 2019. O trabalho realizado pela Diretoria de Proteção e Defesa do Consumidor do Pará, vinculada à Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), busca identificar e inibir abusos na comercialização de pescado e outros produtos muito procurados nesta época do ano.

O trabalho, iniciado no último dia 12, chegou hoje ao mercado de peixe para fiscalizar 70 boxes, que chegam a vender no período da Semana Santa até 12 toneladas de pescado por dia. As ações prosseguem até a próxima sexta-feira (19), em supermercados, feiras e pequenos estabelecimentos que comercializem produtos típicos da Semana Santa, como peixe, camarão e ovos de chocolate.

O secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Rogério Barra, informou os principais pontos fiscalizados na operação. “Estamos buscando inibir essa majoração dos preços nesta época do ano, para que não sejam abusivos, e também vendo a questão da transparência na informação. É comum ver outros peixes serem vendidos como bacalhau com um preço mais alto, por exemplo. Estamos pedindo para que todas as barracas tenham plaquinhas de identificação do produto, com preço e qualidade, para que não haja uma valoração do pescado diferenciada para cada pessoa, e sim uma tabela fixa em relação ao produto que está sendo comercializado”, ressaltou.

Os vendedores que tiveram suas barracas fiscalizadas nesta manhã entendem a importância da ação para garantir a venda de produtos com qualidade e preço justo. “Os fiscais do Procon passaram por aqui para ver, principalmente, a questão do preço e da qualidade do meu produto. Eu acho muito importante essa fiscalização pra gente que chega a vender até 200 kg de peixe por dia. É bom mostrar pros nossos clientes que não temos irregularidades”, disse o vendedor Pedro Henrique, que trabalha no mercado de peixe do Ver-o-Peso.

Orientações - Para o diretor do Procon-PA, Nadilson Neves, o saldo da fiscalização no local foi positivo. Ele orienta o consumidor na hora de realizar as compras para a Semana Santa. “Identificamos algumas irregularidades aqui na feira, que foram sanadas apenas com orientações ao comerciante, sem maiores problemas, como não ter placa específica do preço do produto. Mas a gente pede que o consumidor sempre pesquise, faça uma comparação de preço, para que tenha um consumo consciente e não venha a ser prejudicado por qualquer irregularidade”, acrescentou.

O consumidor acostumado a pesquisar preços consegue reduzir os gastos nesta época do ano. “Eu sempre compro peixe na Semana Santa. Neste momento acabei de vir do supermercado até aqui no Ver-o-Peso para procurar os melhores valores. Estou gostando do que estou vendo. Esperava um preço mais alto”, disse a consumidora Célia Chermont.

Para o aposentado Antonio Emídio, a fiscalização vai ajudar quem quer um produto de qualidade na Páscoa, mas não pode pagar um valor muito alto. “Eu acho fundamental esse trabalho, porque muitas vezes acontece um aumento desnecessário dos preços. Muita gente que não tem condições acaba saindo prejudicada e não pode comprar um produto de qualidade, por isso a fiscalização tem que ser bem criteriosa”, enfatizou.

Nenhum comentário

Atthrox Participações é um activities alphabet brasileiro ;crescendo com sua participação!

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Atthrox Participações. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. A Atthrox Participações poderá retirar, sem prévia notificação, os comentários que não respeitarem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Random Posts

randomposts
fb.me/atthroxpar