Instagram Widget

Features

Facções, presídios e presidiários. O que a sociedade deve fazer?

Recentemente, o barbarismo em Manaus, que teve até decapitação, despertou, mais uma vez, discussões sobre o sistema prisional, as facções e, principalmente, o que fazer com o número crescente de prisioneiros. Para alguns brasileiros, os homicídios dentro dos presídios, pelos próprios encarcerados, serviriam como "controle populacional prisional" e desestímulo, pelo medo, de reincidir em crimes. Na defesa dos direitos humanos, demais brasileiros querem mudanças nas prisões — ressocialização e não masmorras. Além disso, fortalecimentos dos direitos humanos (civis, políticos, sociais, culturais e econômicos). Para os defensores dos direitos humanos, enquanto houver políticas públicas favorecendo alguns segmentos sociais — pela discriminação aos outros segmentos —, não haverá soluções para o aumento da criminalidade.


Cada vez mais os presídios brasileiros assuntam não somente o Brasil, mas outros países. As prisões brasileiras parecem masmorras medievais, as condições de vida [dignidade humana ao presidiário] é uma miragem.


Há uma antiga ideia de que os presos devem ficar em locais sem regalia. Ou seja, não importa se tem banheiro, lavabo etc. Se cometeu crime, tem que pagar com dor e sofrimento. Esse "pagamento" se deve à sociedade e, principalmente, à vítima. É o "olho por olho, dente por dente".


Desde a promulgação da CRFB de 1988, os "justiceiros sociais" — os cidadãos que se dizem ilibados —, acusam os direitos humanos de proteger os "criminosos natos". Os justiceiros apregoam que enquanto o Estado gasta milhões com os presidiários, os cidadãos trabalhadores, desprovidos do mínimo existencial, não têm tantas atenções dos governantes. Para os justiceiros, uma distorção de valores morais.

Leia mais em http://sergiohenriquepereira.jusbrasil.com.br/

Nenhum comentário

Atthrox Participações é um activities alphabet brasileiro ;crescendo com sua participação!

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Atthrox Participações. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. A Atthrox Participações poderá retirar, sem prévia notificação, os comentários que não respeitarem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Random Posts

randomposts
fb.me/atthroxpar